Quem sou eu

Minha foto

Escritor por ofício, natural de Poços de Caldas - MG, 57 anos, divorciado, residente no Rio de Janeiro e em São Paulo.

Acadêmico correspondente da Academia de Arte de Cabo Frio e cidades da região dos lagos RJ; Acadêmico correspondente da Academia de Artes de Fortaleza CE; Acadêmico Corresponde da Academia de Letras ALPAS 21, Porto Alegre, RS.

Colunista nos Websites de Literatura:

  1. Recanto das Letras - Brasil
  2. World Art Friends - Portugal
  3. Poesia Fã Clube – Portugal
  4. Luso Poemas - Portugal

e titular dos  WebSite e Blog:

www.fabiorenatovillela.com

http://fabiorenatovillela.blogspot.com

                        LIVROS SOLOS PUBLICADOS

  • Poética 1 (pré lançamento)
  • Filósofos Modernos e Contemporâneos - (prelo)
  • Adaptação de OS LUSÍADAS ao Português Atual – 2000 -2007 - 2013
  • Umas 300 Poesias - 2012
  • Gregas Tragédias - Resumos Comentados - 2011
  • Cristina Poema – 2011
  • Filosofia Sem Mistérios - Dicionário Sintético de Filosofia (02 tomos) - 2010
  • Crônicos Contos Poéticos – 2010
  • Versos Reversos, poemas – 2010
  • Lilian em Versos - 2010
  • Deusas e Deuses Hindus - 2009
  • Onomástico dos Personagens e Lugares Bíblicos - 2009
  • Sobrevivendo com o Câncer Linfático – 2000 - 2012

Participação em trinta e duas Coletâneas e Antologias.

ALGUNS PRÊMIOS RECEBIDOS:

  • Classificado em 1º lugar no “MAPA CULTURAL PAULISTA” da Secretaria de Cultura do Governo do Estado de SÃO PAULO em 2013-2014 com o poema “Sete de Setembro”. 
  • Eleito um dos melhores poetas luso-brasileiros de 2012, pela Associação de Poetas de região autónoma de Madeira - Secretaria de Cultura de S.G do Amarantes, PORTUGAL, em comemoração ao ano do Brasil – Portugal.
  • Classificado na seletiva da Editora "L-Harmattan", Paris, FRANÇA, em 2010 com o livro "Lilian em Versos". 
  • Classificado para a Feira do livro de Frankfurt, ALEMANHA, em setembro/outubro 2010, com os contos "A Valsa" e "Deus, o homem e o vinho". 
  • Eleito "POETA REVELAÇÃO", em 2009, pela Editora Corpos cidade do Porto – PORTUGAL. 
  • Selecionado em 2006, pela Biblioteca Pública do Estado do Paraná, CURITIBA, para integrar o acervo digital da Instituição com o livro do livro "Sobrevivendo com o Câncer (1ª edição)". 
  • Classificado em 2º lugar no “XVI Concurso Internacional de Literatura da ALPAS 21”, PORTO ALEGRE, RS com a poesia "SECA" e menções honrosas para as poesias “A vida é”; “A tortura”; “Cordel”; “Boca” e “Ceia”. 
  • Classificado em 1º Lugar no “XV Concurso Internacional de Literatura – ALPAS 21”, PORTO ALEGRE, RS, com o Conto "Deus, o homem e o vinho". 
  • Classificado em 2º Lugar no “XIV Concurso Internacional de Poesias - da Casa de Cultura” CRUZ ALTA, RS. Com o poema “Luz” e menções honrosas para as poesias “Voz”, “Jarro” e para o conto “Lulu vegetariana” 
  • Classificado como um dos melhores poetas de 2009 pela ed. CBJE – Brasil, com a poesia "Ausência em amarelo". 
  • Eleito "Personalidade do ano de 2010" e “Personalidade do ano de 2012/2013” na área de produção literária, pela ARTPOP, Academia de Artes de Cabo Frio e região dos Lagos no Rio de Janeiro.

domingo, 25 de abril de 2010

Filosofia Sem Mistérios - Dicionário Sintético 137

Do grego “EPISTEME” = Ciência e “LOGOS” = Teoria.

Epistemologia é um termo recorrente em Filosofia e designa ou dá nome à Disciplina (1) que, não obstante sua aplicabilidade variável, sempre tratará de estudar, averiguar, analisar as “Ciências (biologia, psicologia, filosofia, química, física etc.)”, buscando agrupar, ou reagrupar, os Conhecimentos relativos às mesmas. É um campo de Estudo que assume tantos formatos quanto forem necessários; podendo, desse modo, ser Lógica, Sociologia, Filosofia do Conhecimento, Psicologia, História etc. Contudo, sua destinação sempre será a de alinhavar os seguintes itens:

1. A “Crítica do Conhecimento Científico”; ou seja, os estudos detalhados, minuciosos sobre o Conhecimento que se tem sobre as diversas ciências (física, química, biologia etc.). Os Estudos sobre suas bases ou princípios, suas hipóteses, suas conclusões etc. para com isso definir ou estabelecer o alcance, a abrangência e o valor desses Conhecimentos.

2. A Filosofia das Ciências; isto é, os estudos superiores, filosóficos, acerca das Ciências. O que são, por exemplo, o Empirismo*, o Racionalismo*, o Imaterialismo* etc. aplicados, ou não, em algum campo cientifico. O que podem oferecer, até onde podem ir, etc.

3. A História da Ciência, quando a Epistemologia busca reunir os dados históricos acerca do desenvolvimento do Saber sobre certo assunto.

Com isso, a Epistemologia mostra que seu foco central é averiguar, definir ou estabelecer se um Conhecimento relativo a determinado assunto poderá ser apenas assimilado pelo individuo (que faz o estudo) como simples registro; ou, se tal indivíduo conseguirá acrescentar algo àquele Saber. Sempre focará o “Crescimento” do Saber.

Essa sua preocupação, para muitos, é a faceta que a caracteriza como uma disciplina filosófica, na medida em que não se contenta em estudar o que é aparente, buscando entender os princípios, os motivos, os resultados etc. que estão ocultos.

Além dessa classificação, a Epistemologia também é considerada como a Disciplina, ou o Estudo, que analisa não só as Ciências já existentes, estabelecendo seus princípios, limites e validades; mas também é tida como a Investigação que pré-analisa as novas Ciências, quer já tenham sido iniciadas, quer sejam existentes em forma de projetos, prestes a serem iniciados; quando, então, averigua seu processo de gênese ou nascimento, sua futura estruturação, seu futuro formato, progresso, desenvolvimento etc.

Por outro, o termo “Epistemologia” tem vários outros significados que não são totalmente diferentes entre si, mas que sinalizam o uso que é feito conforme as condições em que ocorre a sua utilização. Observa-se, por exemplo, que no Pensamento Anglo-Saxão, “Epistemologia'” é sinônimo de “Teoria do Conhecimento” ou “Gnosiologia”, sendo mais conhecida como “PHILOSOPHY OF SCIENCE”. Aliás, é nesse sentido que se fala de Epistemologia quando o assunto versa sobre os trabalhos de PIAGET (1896/1980, Suíça) referentes aos processos de aquisição de conhecimentos das crianças.

Epistemologia, pois, é um nome que serve para designar uma “Teoria Geral do Conhecimento” ou os estudos pertinentes apenas a uma área especifica; e é por isso que um Tratado de Epistemologia pode abrigar inúmeros assuntos particulares ou singulares e ostentar variados títulos, tais como:

a. A Lógica da Pesquisa Cientifica

b. Os Fundamentos da Física

c. Ciência e Sociedade

d. Teoria do Conhecimento Cientifico

e. Metodologia Cientifica

f. Ciência da Ciência

g. Sociologia das Ciências

h. Etc.

Observa-se que malgrado as diferenças, todos os Tratados que citamos acima e que foram escolhidos aleatoriamente, tratam as “Ciências” como Objeto de Estudo; ou seja, aquilo que se estuda. Essa variedade também mostra que “Epistemologia” é um termo abrangente; e se por isso mostra a sua uma enorme importância, também não deixa de ser a causa de algumas confusões de interpretações que podem comprometer o Estudo da Filosofia.

Neste Dicionário será usada, ao máximo possível, a sua significação de Análise ou Estudo das Ciências, existentes ou prestes a existirem. As exceções que forem inevitáveis contarão com a compreensão do (a) leitor (a), a quem antecipadamente agradecemos pela mesma.

1 - Disciplina = campo de estudo, como são a biologia, a psicologia, a engenharia, a matemática etc.

Nenhum comentário:

Postar um comentário