Quem sou eu

Minha foto

Escritor por ofício, natural de Poços de Caldas - MG, 57 anos, divorciado, residente no Rio de Janeiro e em São Paulo.

Acadêmico correspondente da Academia de Arte de Cabo Frio e cidades da região dos lagos RJ; Acadêmico correspondente da Academia de Artes de Fortaleza CE; Acadêmico Corresponde da Academia de Letras ALPAS 21, Porto Alegre, RS.

Colunista nos Websites de Literatura:

  1. Recanto das Letras - Brasil
  2. World Art Friends - Portugal
  3. Poesia Fã Clube – Portugal
  4. Luso Poemas - Portugal

e titular dos  WebSite e Blog:

www.fabiorenatovillela.com

http://fabiorenatovillela.blogspot.com

                        LIVROS SOLOS PUBLICADOS

  • Poética 1 (pré lançamento)
  • Filósofos Modernos e Contemporâneos - (prelo)
  • Adaptação de OS LUSÍADAS ao Português Atual – 2000 -2007 - 2013
  • Umas 300 Poesias - 2012
  • Gregas Tragédias - Resumos Comentados - 2011
  • Cristina Poema – 2011
  • Filosofia Sem Mistérios - Dicionário Sintético de Filosofia (02 tomos) - 2010
  • Crônicos Contos Poéticos – 2010
  • Versos Reversos, poemas – 2010
  • Lilian em Versos - 2010
  • Deusas e Deuses Hindus - 2009
  • Onomástico dos Personagens e Lugares Bíblicos - 2009
  • Sobrevivendo com o Câncer Linfático – 2000 - 2012

Participação em trinta e duas Coletâneas e Antologias.

ALGUNS PRÊMIOS RECEBIDOS:

  • Classificado em 1º lugar no “MAPA CULTURAL PAULISTA” da Secretaria de Cultura do Governo do Estado de SÃO PAULO em 2013-2014 com o poema “Sete de Setembro”. 
  • Eleito um dos melhores poetas luso-brasileiros de 2012, pela Associação de Poetas de região autónoma de Madeira - Secretaria de Cultura de S.G do Amarantes, PORTUGAL, em comemoração ao ano do Brasil – Portugal.
  • Classificado na seletiva da Editora "L-Harmattan", Paris, FRANÇA, em 2010 com o livro "Lilian em Versos". 
  • Classificado para a Feira do livro de Frankfurt, ALEMANHA, em setembro/outubro 2010, com os contos "A Valsa" e "Deus, o homem e o vinho". 
  • Eleito "POETA REVELAÇÃO", em 2009, pela Editora Corpos cidade do Porto – PORTUGAL. 
  • Selecionado em 2006, pela Biblioteca Pública do Estado do Paraná, CURITIBA, para integrar o acervo digital da Instituição com o livro do livro "Sobrevivendo com o Câncer (1ª edição)". 
  • Classificado em 2º lugar no “XVI Concurso Internacional de Literatura da ALPAS 21”, PORTO ALEGRE, RS com a poesia "SECA" e menções honrosas para as poesias “A vida é”; “A tortura”; “Cordel”; “Boca” e “Ceia”. 
  • Classificado em 1º Lugar no “XV Concurso Internacional de Literatura – ALPAS 21”, PORTO ALEGRE, RS, com o Conto "Deus, o homem e o vinho". 
  • Classificado em 2º Lugar no “XIV Concurso Internacional de Poesias - da Casa de Cultura” CRUZ ALTA, RS. Com o poema “Luz” e menções honrosas para as poesias “Voz”, “Jarro” e para o conto “Lulu vegetariana” 
  • Classificado como um dos melhores poetas de 2009 pela ed. CBJE – Brasil, com a poesia "Ausência em amarelo". 
  • Eleito "Personalidade do ano de 2010" e “Personalidade do ano de 2012/2013” na área de produção literária, pela ARTPOP, Academia de Artes de Cabo Frio e região dos Lagos no Rio de Janeiro.

sábado, 20 de fevereiro de 2010

Filosofia Sem Mistérios - Dicionário Sintético 81

HERACLITISMO, HERÁCLITO, DEVIR – “nenhum Homem se banha duas vezes no mesmo rio. Na segunda, ambos estarão modificados”

Essa frase de Heráclito (séculos VI e V AC. – Éfeso) passou para a História e ainda hoje é utilizada por todos que possuem alguma cultura. Com ela, Heráclito, um dos principais filósofos “pré-socráticos”, resumia seu Sistema de Pensamento que se baseava na tese de que: SE tudo muda, a única coisa imutável é a própria mudança. Minuto após minuto, a “Mudança” existe e perpetuamente opera, transformando tudo que existe; quer seja material, quer seja imaterial, como, por exemplo, as opiniões, os sentimentos, os juízos etc.
É uma tese difícil de ser contestada, mas outro grande sábio “pré-socrático” o fez. Parmênides (c.544/450 aC.), nascido em Eléia – por isso chamado de um dos filósofos eleatas – foi o autor da contestação, alegando que as Mudanças existem de fato, mas que esse DEVIR1 atinge apenas os fenômenos (o que é perceptível em cada Essência), o material, o superficial; e não as Essências dos respectivos fenômenos. Também é outra tese difícil de ser rebatida e esse confronto tornou-se um dos mais célebres na História da Filosofia.

O nome “Heraclitismo” abriga diversas doutrinas inspiradas nessa filosofia, que em resumo propõe:

1. Existe uma Mobilidade Universal (ou seja, tudo muda, transforma-se, modifica-se).

2. É impossível manter um discurso, ou defender um ponto de vista que afirme que há “O SER (o existir)”, sem que se recorra à idéia contrária: “O Não Ser”. Por isso, o SER é relativo, posto que dependa de sua noção contrária para ser afirmado como existente. Não existe “por si mesmo”, não sendo, portanto, Absoluto.

3. O “Logos”, ou a Mente, ou o Raciocínio, ou a Razão, é o que harmoniza as forças opostas, mesmo que tal harmonia sinalize a existência de um conflito. O Logos, ou a Inteligência, é capaz de acomodar esse conflito e dele extrair algo positivo, como se verá a seguir.

4. O “Conflito é o Pai de todas as Coisas”, pois é do choque de opiniões que surgem as soluções teóricas, intelectuais; e, também, é dos choques e mudanças na Natureza que surgem todas as Coisas; tal como acontece com o atrito de duas pedras que produz o fogo, que poderá ser útil se for bem utilizado, conforme o item acima.

5. O Universo se transforma eternamente (o que é cientificamente comprovado, pela Ciência atual).

6. A Substância ou a Essência única do Cosmos é um “Poder de Mudança” que tem como fenômeno “o Movimento”, perceptível pelos Sentidos (tato, visão, audição, paladar, olfato) Humanos.

7. Tudo é “PANTA REI”, isto é: “tudo flui”, nada permanece o mesmo.

8. A “Verdade” encontra-se no DEVIR (1) e NÃO no SER (pois hoje eu SOU de um modo, amanhã SEREI de outra maneira).

9. O que une a Variedade Infinita de Coisas é a tensão que opõe uma Coisa contra outra. Como já se disse, é do embate de ambas que surgirá outra coisa; como, por exemplo:

Areia x Calor = Vidro.

Logo, tudo é feito por contraste, por choque.

10. O Homem só não percebe a “Eterna Mudança” por deficiência em seus Sentidos. Portanto, tudo que parece ser fixo, não passa de mera ilusão.

11. A imortalidade consiste no fato do Homem (ou sua Alma) saber reintegrar-se ao fluxo continuo.

12. O pensamento humano deve participar do Pensamento Universal (como Atman e BRAHMAN, no Hinduísmo), imanente ao Cosmos (ou seja, que “flui naturalmente” do Infinito).

13. O Logos, ou a Inteligência divina, ou a da “Alma do Mundo” é quem governa o Universo, harmonizando todos os contrários.

1) DEVIR – é um termo precioso para a filosofia, pois significa mais do que a simples noção de mudança. Simboliza certo “Vir a Ser”; ou seja, aquilo que do Estado de Potência (ou que tem potencial para tal; ou que “dorme” em estado latente) se transforme em Algo concreto, real, existente. Que se transforme naquilo que “prometia” vir a ser. Como, por exemplo, no caso de uma semente de certa árvore que passará a ser, de fato, a árvore que sua semente deixava entrever. O DEVIR é, pois, mais um indicador do que acontecerá no Futuro, que um mero símbolo de uma mudança no presente. Talvez, por licença literária, eu possa compará-lo à mítica Esperança que nos sobrou da “Caixa de Pandora”.

Um comentário:

  1. Fábio,

    Tenho sempre acompanhado suas publicações e cada vez que leio me apaixono mais pela filosofia... Nem sempre deixo comentário, mas já virou leitura obrigatória e prazerosa... Beijos

    Flávia

    ResponderExcluir