Quem sou eu

Minha foto

Escritor por ofício, natural de Poços de Caldas - MG, 57 anos, divorciado, residente no Rio de Janeiro e em São Paulo.

Acadêmico correspondente da Academia de Arte de Cabo Frio e cidades da região dos lagos RJ; Acadêmico correspondente da Academia de Artes de Fortaleza CE; Acadêmico Corresponde da Academia de Letras ALPAS 21, Porto Alegre, RS.

Colunista nos Websites de Literatura:

  1. Recanto das Letras - Brasil
  2. World Art Friends - Portugal
  3. Poesia Fã Clube – Portugal
  4. Luso Poemas - Portugal

e titular dos  WebSite e Blog:

www.fabiorenatovillela.com

http://fabiorenatovillela.blogspot.com

                        LIVROS SOLOS PUBLICADOS

  • Poética 1 (pré lançamento)
  • Filósofos Modernos e Contemporâneos - (prelo)
  • Adaptação de OS LUSÍADAS ao Português Atual – 2000 -2007 - 2013
  • Umas 300 Poesias - 2012
  • Gregas Tragédias - Resumos Comentados - 2011
  • Cristina Poema – 2011
  • Filosofia Sem Mistérios - Dicionário Sintético de Filosofia (02 tomos) - 2010
  • Crônicos Contos Poéticos – 2010
  • Versos Reversos, poemas – 2010
  • Lilian em Versos - 2010
  • Deusas e Deuses Hindus - 2009
  • Onomástico dos Personagens e Lugares Bíblicos - 2009
  • Sobrevivendo com o Câncer Linfático – 2000 - 2012

Participação em trinta e duas Coletâneas e Antologias.

ALGUNS PRÊMIOS RECEBIDOS:

  • Classificado em 1º lugar no “MAPA CULTURAL PAULISTA” da Secretaria de Cultura do Governo do Estado de SÃO PAULO em 2013-2014 com o poema “Sete de Setembro”. 
  • Eleito um dos melhores poetas luso-brasileiros de 2012, pela Associação de Poetas de região autónoma de Madeira - Secretaria de Cultura de S.G do Amarantes, PORTUGAL, em comemoração ao ano do Brasil – Portugal.
  • Classificado na seletiva da Editora "L-Harmattan", Paris, FRANÇA, em 2010 com o livro "Lilian em Versos". 
  • Classificado para a Feira do livro de Frankfurt, ALEMANHA, em setembro/outubro 2010, com os contos "A Valsa" e "Deus, o homem e o vinho". 
  • Eleito "POETA REVELAÇÃO", em 2009, pela Editora Corpos cidade do Porto – PORTUGAL. 
  • Selecionado em 2006, pela Biblioteca Pública do Estado do Paraná, CURITIBA, para integrar o acervo digital da Instituição com o livro do livro "Sobrevivendo com o Câncer (1ª edição)". 
  • Classificado em 2º lugar no “XVI Concurso Internacional de Literatura da ALPAS 21”, PORTO ALEGRE, RS com a poesia "SECA" e menções honrosas para as poesias “A vida é”; “A tortura”; “Cordel”; “Boca” e “Ceia”. 
  • Classificado em 1º Lugar no “XV Concurso Internacional de Literatura – ALPAS 21”, PORTO ALEGRE, RS, com o Conto "Deus, o homem e o vinho". 
  • Classificado em 2º Lugar no “XIV Concurso Internacional de Poesias - da Casa de Cultura” CRUZ ALTA, RS. Com o poema “Luz” e menções honrosas para as poesias “Voz”, “Jarro” e para o conto “Lulu vegetariana” 
  • Classificado como um dos melhores poetas de 2009 pela ed. CBJE – Brasil, com a poesia "Ausência em amarelo". 
  • Eleito "Personalidade do ano de 2010" e “Personalidade do ano de 2012/2013” na área de produção literária, pela ARTPOP, Academia de Artes de Cabo Frio e região dos Lagos no Rio de Janeiro.

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

Filosofia Sem Mistérios - Dicionário Sintético 64

FANATISMO – é um termo que atualmente vem sendo usado com abundância e sempre, ou quase sempre, como adjetivo pejorativo de Indivíduos que seguem certas Religiões. No Ocidente, fanáticos são os Muçulmanos que seguem as Leis de sua religião com extremo zelo e que, por isso, praticam atos de terrorismo contra inocentes e ações intoleráveis contra mulheres e outros grupos. Ações intoleráveis para os padrões Ocidentais. No Oriente, a recíproca não é exatamente verdadeira, pois “os inimigos” não são fanáticos religiosos. Não seriam sequer “religiosos”, mas “infiéis” ou ateus que não obedecem às Leis Religiosas.


Também são rotulados de “Fanáticos” os Cristãos que fazem de sua crença uma “Verdade” que não pode ser questionada e a utilizam como norma de vida. Claro que também são hostis aos que não lhes compartilham o fervor; mas, note-se, tal hostilidade pode ser expressa apenas por viverem de maneira diferente da maioria, como ocorre, por exemplo, com os AMISH, nos Estados Unidos, principalmente. Podem personificar, segundo o atual senso comum, esses dois tipos de fanatismos, no Oriente, os TALEBANS; no Ocidente, o Sr JEAN MARIE LE PEN, na França; e o Sr GEORGE WALKDER BUSCH e seus seguidores nos Estados Unidos.

Entre um grupo e outro o que muda, na realidade, é apenas o SER que se venera. Ou melhor, o nome que se dá ao SER venerado. Lá, Maomé e Alá; cá, Jesus, a Virgem etc. O pensamento e o comportamento de ambos são similares e se caracterizam pelos aspectos que mencionaremos a seguir:

Do Latim “FANATICUS” = inspirado, em delírio.

Na Antiguidade foi o nome dado ao comportamento dos Sacerdotes de certas deusas como ISIS, CIBELE, BELONA entre outras. Tais sacerdotes entravam num estado de êxtase, de delírio sagrado, durante o qual se mutilavam até o ponto de sangrarem.

Desse inicio é que se originou o atual fanatismo, que além de conter manifestações de automutilação, de auto martírio e outras formas de histeria, provoca o surgimento de hostilidades, como os atos de terrorismo contra inocentes, além de outras atitudes passionais (irracionais, movidas apenas pelas intuições e/ou sentimentos) de sectarismo, de preconceitos, de intolerância contra os avanços científicos e contra quem não segue os pontos de vista em que o Fanático acredita. Violência contra aqueles que não lhe compartilham as idéias religiosas, políticas ou morais. São indivíduos que se apegam a certas convicções e são incapazes (fisiologicamente, segundo alguns estudiosos) de aceitarem outras opiniões.

Um comentário:

  1. Fabio,

    Ler-te é um deleite... Obrigada, querido amigo por compartilhar conhecimentos tão proveitosos.

    Beijos

    Flávia

    ResponderExcluir