Quem sou eu

Minha foto

Escritor por ofício, natural de Poços de Caldas - MG, 57 anos, divorciado, residente no Rio de Janeiro e em São Paulo.

Acadêmico correspondente da Academia de Arte de Cabo Frio e cidades da região dos lagos RJ; Acadêmico correspondente da Academia de Artes de Fortaleza CE; Acadêmico Corresponde da Academia de Letras ALPAS 21, Porto Alegre, RS.

Colunista nos Websites de Literatura:

  1. Recanto das Letras - Brasil
  2. World Art Friends - Portugal
  3. Poesia Fã Clube – Portugal
  4. Luso Poemas - Portugal

e titular dos  WebSite e Blog:

www.fabiorenatovillela.com

http://fabiorenatovillela.blogspot.com

                        LIVROS SOLOS PUBLICADOS

  • Poética 1 (pré lançamento)
  • Filósofos Modernos e Contemporâneos - (prelo)
  • Adaptação de OS LUSÍADAS ao Português Atual – 2000 -2007 - 2013
  • Umas 300 Poesias - 2012
  • Gregas Tragédias - Resumos Comentados - 2011
  • Cristina Poema – 2011
  • Filosofia Sem Mistérios - Dicionário Sintético de Filosofia (02 tomos) - 2010
  • Crônicos Contos Poéticos – 2010
  • Versos Reversos, poemas – 2010
  • Lilian em Versos - 2010
  • Deusas e Deuses Hindus - 2009
  • Onomástico dos Personagens e Lugares Bíblicos - 2009
  • Sobrevivendo com o Câncer Linfático – 2000 - 2012

Participação em trinta e duas Coletâneas e Antologias.

ALGUNS PRÊMIOS RECEBIDOS:

  • Classificado em 1º lugar no “MAPA CULTURAL PAULISTA” da Secretaria de Cultura do Governo do Estado de SÃO PAULO em 2013-2014 com o poema “Sete de Setembro”. 
  • Eleito um dos melhores poetas luso-brasileiros de 2012, pela Associação de Poetas de região autónoma de Madeira - Secretaria de Cultura de S.G do Amarantes, PORTUGAL, em comemoração ao ano do Brasil – Portugal.
  • Classificado na seletiva da Editora "L-Harmattan", Paris, FRANÇA, em 2010 com o livro "Lilian em Versos". 
  • Classificado para a Feira do livro de Frankfurt, ALEMANHA, em setembro/outubro 2010, com os contos "A Valsa" e "Deus, o homem e o vinho". 
  • Eleito "POETA REVELAÇÃO", em 2009, pela Editora Corpos cidade do Porto – PORTUGAL. 
  • Selecionado em 2006, pela Biblioteca Pública do Estado do Paraná, CURITIBA, para integrar o acervo digital da Instituição com o livro do livro "Sobrevivendo com o Câncer (1ª edição)". 
  • Classificado em 2º lugar no “XVI Concurso Internacional de Literatura da ALPAS 21”, PORTO ALEGRE, RS com a poesia "SECA" e menções honrosas para as poesias “A vida é”; “A tortura”; “Cordel”; “Boca” e “Ceia”. 
  • Classificado em 1º Lugar no “XV Concurso Internacional de Literatura – ALPAS 21”, PORTO ALEGRE, RS, com o Conto "Deus, o homem e o vinho". 
  • Classificado em 2º Lugar no “XIV Concurso Internacional de Poesias - da Casa de Cultura” CRUZ ALTA, RS. Com o poema “Luz” e menções honrosas para as poesias “Voz”, “Jarro” e para o conto “Lulu vegetariana” 
  • Classificado como um dos melhores poetas de 2009 pela ed. CBJE – Brasil, com a poesia "Ausência em amarelo". 
  • Eleito "Personalidade do ano de 2010" e “Personalidade do ano de 2012/2013” na área de produção literária, pela ARTPOP, Academia de Artes de Cabo Frio e região dos Lagos no Rio de Janeiro.

domingo, 15 de novembro de 2009

Filosofia Sem Mistérios - Dicionário Sintético - 23

AUTOMATISMO – do grego “autômatos” = que se move por si mesmo. Termo de uso corrente em nossos dias, principalmente para nomear carros ou “automóveis”, teve sua origem como símbolo de máquinas construídas pelo Homem que funcionam independentemente de qualquer auxilio externo. Com o tempo esse Conceito passou a ser usado para dar nome aos organismos vivos, os quais, à exceção do Homem (sic) não passariam de agrupamentos de peças (ou órgãos) que, embora diferentes, complementavam-se e de modo repetitivo, mas coordenado mantinham o SER vivo. Por extensão criou-se o “Automatismo Psicológico” que consiste de uma ou mais funções cerebrais inconscientes que atuam e influenciam nos processos de aprendizagem.
Alongando essa extensão, a palavra Automatismo também é usada para identificar o tipo de comportamento que os SERES (inclusive os Humanos) têm quando agem por puro Instinto, sem qualquer reflexão sobre os atos que praticam. Não raro, em períodos de crises financeiras, o comportamento dos Operadores de Mercado é chamado de “efeito Manada”, o que, de fato, reflete perfeitamente a ação desses indivíduos. Claro que esse termo pode ser utilizado em várias outras situações do cotidiano e até para dar nome ao tipo de vida que grande parte da Humanidade leva, onde nunca se questiona ou sequer se especula o porquê da Vida, a existência da Metafísica e outras questões que extrapolam o dia a dia e que demandam um raciocínio que ultrapasse o puro instinto.
O “autômato (o aparelho que imita a movimentação de um SER vivo)”, foi objeto de Estudo dos filósofos que viveram no inicio da Era Moderna, dentre os quais se podem citar DESCARTES que via os outros seres como “Animais Máquinas”, incapazes de Sentimentos, Pensamentos etc. e LEIBNIZ que propôs ser o Corpo ou o Organismo Vivo é “uma espécie de máquina divina”. Um autômato natural que ultrapassa infinitamente todos os autômatos artificiais.




AUTO-EROTISMO – do grego “auto” = por si + “Eros” = amor. É uma das teses inseridas no Pan Sexismo de FREUD, para quem a atividade infantil de chupar o dedo seria um comportamento erótico capaz de acalmar e provocar a sensação de bem estar.
O termo em si representa o prazer sexual obtido individualmente, sem a participação do parceiro (a), tanto em Sonhos quanto fisicamente através da masturbação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário