Quem sou eu

Minha foto

Escritor por ofício, natural de Poços de Caldas - MG, 57 anos, divorciado, residente no Rio de Janeiro e em São Paulo.

Acadêmico correspondente da Academia de Arte de Cabo Frio e cidades da região dos lagos RJ; Acadêmico correspondente da Academia de Artes de Fortaleza CE; Acadêmico Corresponde da Academia de Letras ALPAS 21, Porto Alegre, RS.

Colunista nos Websites de Literatura:

  1. Recanto das Letras - Brasil
  2. World Art Friends - Portugal
  3. Poesia Fã Clube – Portugal
  4. Luso Poemas - Portugal

e titular dos  WebSite e Blog:

www.fabiorenatovillela.com

http://fabiorenatovillela.blogspot.com

                        LIVROS SOLOS PUBLICADOS

  • Poética 1 (pré lançamento)
  • Filósofos Modernos e Contemporâneos - (prelo)
  • Adaptação de OS LUSÍADAS ao Português Atual – 2000 -2007 - 2013
  • Umas 300 Poesias - 2012
  • Gregas Tragédias - Resumos Comentados - 2011
  • Cristina Poema – 2011
  • Filosofia Sem Mistérios - Dicionário Sintético de Filosofia (02 tomos) - 2010
  • Crônicos Contos Poéticos – 2010
  • Versos Reversos, poemas – 2010
  • Lilian em Versos - 2010
  • Deusas e Deuses Hindus - 2009
  • Onomástico dos Personagens e Lugares Bíblicos - 2009
  • Sobrevivendo com o Câncer Linfático – 2000 - 2012

Participação em trinta e duas Coletâneas e Antologias.

ALGUNS PRÊMIOS RECEBIDOS:

  • Classificado em 1º lugar no “MAPA CULTURAL PAULISTA” da Secretaria de Cultura do Governo do Estado de SÃO PAULO em 2013-2014 com o poema “Sete de Setembro”. 
  • Eleito um dos melhores poetas luso-brasileiros de 2012, pela Associação de Poetas de região autónoma de Madeira - Secretaria de Cultura de S.G do Amarantes, PORTUGAL, em comemoração ao ano do Brasil – Portugal.
  • Classificado na seletiva da Editora "L-Harmattan", Paris, FRANÇA, em 2010 com o livro "Lilian em Versos". 
  • Classificado para a Feira do livro de Frankfurt, ALEMANHA, em setembro/outubro 2010, com os contos "A Valsa" e "Deus, o homem e o vinho". 
  • Eleito "POETA REVELAÇÃO", em 2009, pela Editora Corpos cidade do Porto – PORTUGAL. 
  • Selecionado em 2006, pela Biblioteca Pública do Estado do Paraná, CURITIBA, para integrar o acervo digital da Instituição com o livro do livro "Sobrevivendo com o Câncer (1ª edição)". 
  • Classificado em 2º lugar no “XVI Concurso Internacional de Literatura da ALPAS 21”, PORTO ALEGRE, RS com a poesia "SECA" e menções honrosas para as poesias “A vida é”; “A tortura”; “Cordel”; “Boca” e “Ceia”. 
  • Classificado em 1º Lugar no “XV Concurso Internacional de Literatura – ALPAS 21”, PORTO ALEGRE, RS, com o Conto "Deus, o homem e o vinho". 
  • Classificado em 2º Lugar no “XIV Concurso Internacional de Poesias - da Casa de Cultura” CRUZ ALTA, RS. Com o poema “Luz” e menções honrosas para as poesias “Voz”, “Jarro” e para o conto “Lulu vegetariana” 
  • Classificado como um dos melhores poetas de 2009 pela ed. CBJE – Brasil, com a poesia "Ausência em amarelo". 
  • Eleito "Personalidade do ano de 2010" e “Personalidade do ano de 2012/2013” na área de produção literária, pela ARTPOP, Academia de Artes de Cabo Frio e região dos Lagos no Rio de Janeiro.

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Filosofia Sem Mistérios - Dicionário Sintético - 06

ANTROPOMORFISMO – é a tendência de interpretar todo tipo de acontecimento ou fato (ou, como é comum, para retratar Deuses, ou o Deus Cristão,) como semelhante ao Homem, quer nos aspecto físico, quer nas atitudes. Já na Grécia Antiga ou Clássica, os deuses e deusas eram igualados aos Homens, tendo as mesmas virtudes e os mesmos defeitos. Eram dotados de inteligência, valentia, covardia, potencial, ciúme, ira etc. O filósofo XENOFANES de COLOFÃO, dizia sobre essa tendência que até os animais representariam seus deuses à suas semelhanças e, de fato, cada Etnia, no passado, fazia seus deuses com as mesmas características que as suas próprias. Assim, o deus dos Etíopes era negro, o dos Frigios louro e o próprio Deus cristão é representado como um ancião de aspecto severo. Quando avançamos um pouco mais nessa necessidade humana de representar o abstrato como se fosse similar ao seu devoto é possível especular que grande parte do sucesso alcançado pelo Cristianismo talvez seja efeito do fato de que Deus acabou sendo representado pelo Homem chamado Jesus (... e o Verbo se fez Carne ...). Deus teria então ficado mais acessível aos seus crentes. É oportuno que aqui também citemos a recusa dos Judeus em falar ou pronunciar o “nome” de Deus, pois é provável que a intenção fosse justamente coibir que um SER abstrato ganhasse contornos físicos e que com isso perdesse sua aura de mistério e de poder. Uma vez identificado e assemelhado ao Homem poderia perder até um bocado de sua autoridade que deveria ser incontestável. O Antropomorfismo, todavia, não se prende só à Religião e o avanço da Ciência só aconteceu quando houve uma quebra na visão do Humanismo. O Homem deixou de ser “a medida de todas as coisas”, ou seja, perdeu o posto de ser a espécie escolhida e nem tudo deveria ou deverá ser feito para atender suas vontades, necessidades e caprichos. Atualmente, essa quebra de Status vai se aprofundando cada vez mais e já é quase consensual no Mundo Cientifico que os Humanos são apenas mais das espécies que habitam o Mundo. Consequentemente a doutrina do Antropomorfismo foi cedendo terreno e não será de todo uma surpresa se acabar sendo extinto com o avanço dos Saberes científicos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário